quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Julgue menos, observe-se mais.

Essa frase se encaixa como uma luva para mim. Sempre quis ser mãe, e ficava imaginando como eu iria educar meus filhos. Sim, eu reparava nos filhos dos outros(que feio!), e na minha cabeça ficava "corrigindo" como que cada pai/mãe deveria agir em tal situação. Quanta ilusão!
Meu primogênito ainda nem nasceu, e já tem me ensinado muita coisa. Uma delas é que não programamos nada, que muito pouco está sob nosso "controle", e quanto mais estudo sobre o desenvolvimento das crianças, mais bato na boca antes de julgar a vida dos outros. Desde já sei que nós, pais, fazemos de tudo para dar uma boa educação, um bom exemplo, tentamos ensinar regras de etiqueta e bom comportamento, mas crianças são espontâneas, e nós não somos nada perfeitos. Crianças tem sua própria personalidade, e o que melhor podemos fazer para educá-los é trabalhar as nossas próprias imperfeições("defeitos"), pois de nada adianta falar uma coisa e fazer outra, e eles são nosso reflexo, vão muito mais imitar nossas ações do que ouvir nossos conselhos.
Muitas vezes julgamos os pais/mães, por exemplo, por deixarem seus filhos dormirem na cama com eles, mães que amamentam até mais de 2 anos, julgamos a escolha do tipo de parto de cada um, os tipos de educação, enfim, como é fácil observar(e julgar) a vida dos outros, mas quando alguém "coloca o dedo na nossa ferida" a gente não gosta ou não quer ver(e admitir) que não somos perfeitos. Tenho exercitado e me policiado para não julgar, pois não sabemos a situação em que vive cada família, e quem disse que existe certo e errado? O que existe é o que funciona para cada família, os valores e a realidade em que estão inseridas que direcionam cada escolha que fazem, e por aí vai.

Essa frase "Eu era uma mãe perfeita até que um dia eu tive filhos" fica de reflexão para quem ainda não tem filhos, e para quem já tem, que saibamos que não somos perfeitos, mas que sejamos capazes de nos comprometer a cada dia dar o nosso melhor para deixar pessoas melhores para esse mundo. O futuro está em nossas mãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo seu comentário! :-)